O que é uma Capital Europeia da Cultura?

O programa Capital Europeia da Cultura foi criado em 1985 pela (então) Comissão Europeia, tendo-se rapidamente convertido no maior evento cultural da Europa e um dos seus programas mais emblemáticos. Desde a sua criação, já teve lugar em 62 cidades, de Atenas a Estocolmo, de Liverpool a Istambul, passando por Florença, Amesterdão, Berlim, Paris, Glasgow, Dublin, Madrid, Copenhaga, Bruxelas, Praga ou Marselha.

Em Portugal, três cidades já beneficiaram deste título: Lisboa, em 1994, Porto, em 2001, e Guimarães, em 2012.

Anualmente, duas cidades, em dois países diferentes, ostentam o título de Capital Europeia da Cultura, título atribuído cinco anos antes, após um processo de candidatura e seleção por parte de um júri constituído por peritos independentes.

A seleção das cidades respeita um sistema rotativo, previamente definido. À data, são conhecidas as cidades Capital Europeia da Cultura até ao ano 2022:

Próximas cidades Capital Europeia da Cultura:

2020: Rijeka (Croácia) e Galway (Irlanda)

2021: Timișoara (Roménia) e Eleusis (Grécia) + Novi Sad (Sérvia)

2022: Kaunas (Lituânia) e Esch-sur-Alzette (Luxemburgo)

2023 – Veszprém (Hungria);

2024 – Tartu (Estónia), Bodø (Noruega, EFTA/EEA) e Bad Ischl (Áustria).

Em 2027 uma cidade portuguesa (e uma da Letónia) serão Capital Europeia da Cultura.